31.12.06

dicionário pessoal e perigoso de 2006 a pensar no que poderá ser 2007

sim, afinal este é que é o meu post mais maluco do fim de ano (ainda incompleto)

adolfo luxúria canibal - admiração e respeito

alexandre nave - só tu me emudeces. é verdade. só tu. não preciso de dizer nada. e tu sabes porquê. pareces o interior de mim, é ridículo falar contigo. parece que estou a falar comigo. adoro-te, pá

amor - essa coisa feita de merda, envolvida em merda e que insiste em apenas ficar a ver o mar

ana pereirinha - querida ana, confesso que me encanta desde sempre a tua doçura comigo. muito obrigado. és muito especial no meu coração. obrigado mesmo

antony

(fotografia de rui pires)

ao vivo no teatro circo. exquisite. perfeito

beatriz, mais conhecida por tiz tiz - amor, o tio vai amar-te a vida inteira e mesmo depois disso

beirut - «gulag orkestar», disco disco disco

blog - www.daliteratura.blogspot.com

bolinho - não entendi. espero de coração que fiques bem

britney spears - quem é que ainda não viu a dita cuja da rapariga? está à vista no site www.totallynsfw.com, cuidado, é um site viciante de culto e espalhador de amor pelo mundo. avisei, não sejam incautos

bruna - és um estouro de sobrinha. xaram. mais que de mais. quase tão sexy e magnífica quanto o cromo do tio. podes crer

bruno pereira - estamos de sangue para a vida inteira. assim de pacto. não te atrevas a pensar de outra maneira. adoro-te, gajo maluco

cat power - ao vivo no antigo batalha

césar figeiredo

obrigado

corpo visível - amei. grande beijo à bruta para ti. assim generalizador e muito lambido

cristininha porto da silva - partilhemos sempre a discreta mas profunda cumplicidade. assim como dois sábios que se entendem quase sem dizerem nada. mas muito sentidamente, porque gosto de mais de ti

dia a dia - a galinha fode o papo

dor de cabeça - todos os dias, até morrer

eduarda chiote - «o meu lugar à mesa», quasi edições, 2006. a não perder

eduardo pires - quando te apanhar vais levar tantas no focinho que te deixo todo partido, meu palerma. foste muito mau comigo. não devias. és importante de mais para mim

eduardo pitta - obrigado. estás longe, mas muito lucidamente perto. obrigado pelo carinho

esgar acelerado - vinham o snoopy e o pai natal numa rua escura e a dada altura diz o cão, ó pai natal, estás a pisar-me a cauda, e o velho responde, hummm, é para te pôr o rabinho a jeito. não sei porquê, mas é por aqui que vejo a bd. és um gajo do caraças. não mudaste em nada a minha convicção de que os comics são uma coisa para gente séria. alta sintonia. em 2007 será ainda melhor

finanças - morri

gajas - eu quero é gajas

hugo - ó afilhado, és outro estouro. sais ao padrinho. eu é que não me deu para ir bombar ao plastic, senão as chavalas vinham todas para a minha beira

inês - és a mulher da minha vida. sem ti chamava-me maria amélia, ou coisa parecida. és a maior deusa à face da terra

isabel lhano - se a amizade pudesse ser medida, a minha por ti era só comparável ao infinito imaginário de deus. garrida, vermelhona de intensa e calor humano. salvas-me a vida dia a dia. és importante de mais para mim

isaque ferreira - se não existisses, haveria de te encontrar entre palavras. haverias de ser um livro, um poema, uma porra de um romance qualquer. onde eu seria um leitor esperto, mais esperto do que todos, e te traria à luz do dia com a perfeição das personagens mais inverosímeis, como tu próprio já és
joana rego - és muito querida, joana, queria ter uma nuvem onde pudesses descansar a tua tão grande beleza
joão gesta - quando for grande quero ter o coração em forma de tu

joão rios - ei, mano, i would cry a river for you, e tasse bem. se não fosses curtido a malta do gang havia de apanhar só as minhas secas. juntos, fodemos o mundo
jorge melícias - nem sei que te diga, meu. és assim comigo como se fossemos da bíblia. tipo, o cristo vinha e nós éramos irmãos e virávamos apóstolos e íamos por aí fora pregar com grande convicção

josé filipe ferreira - gajo, somos amigos. não atrofies, por favor. somos amigos

josé luís peixoto - «cemitério de pianos», bertrand, 2006.

luís melo - mestre, desculpa, adoro-te, mas sou triste de mais para te estar sempre a chatear
mafalda, maf - sinto contigo uma sintonia bonita. entendo-te só de olhar. achas normal? parece que te conheço há dois mil anos, quando ainda era jovem e curtia algo bem mais colorido do que as areias do deserto. este ano de 2007 exijo estar mais contigo. marca aí, não quero saber
margarida palavras de sabão - ó anja, escolhe o padrinho depressa. obrigado por tudo. obrigado muito pela aventura
margarida rebelo pinto - acho que escreve muito mal. os seus livros são maus. os títulos maus. as capas más. e nem acho que seja uma pessoa bonita. prefiro a fátima lopes. ajuda os pobrezinhos e escreve melhor. em 2006 achei que foi uma escritora chatinha, enfim, é a minha opinião

maria do rosário pedreira - deus destinou-te um pedaço do meu anjo. obrigado

maus hábitos - o meu bar. nenhum outro assim

morte - sim, estou farto. para mim isto já deu o que tinha a dar
nelson d'aires - queres ficar a ser meu irmão? livras-te de umas quantas chatices e tasse bem
nu - vou aparecer nu na capa do meu novo livro. já em janeiro. a fotografia é do nelson d'aires. linda. explícita. obviamenente não agressiva. quem se masturbar a olhar para aquilo precisa de estar com uma vida sexual muito crítica. já aviso. pode servir de medidor de carência

nuno duarte gonçalves - obrigado por em setembro me teres salvo a vida. sim, ali pelo dia 19, certinho. conta sempre comigo, sempre

nuno gomes - bom ter cúmplices como tu. és fixe, meu, és fixe

ópera - eduardo luís patriarca, parabéns. e desculpa a minha amizade parva

paula raquel - mana, altamente as nossas botas. com elas elas descobriremos o melhor caminho para 2007. de pedra e cal, os dois

pátio - antro de víboras onde tudo se consome e ninguém se come. há qualquer coisa de errado nisto

patrícia campos - tenho uma casa do caraças e o isaque foi lá deitá-la a baixo. quando for comigo, vai ser só jazz vocal (billie holiday) para espantar espíritos e aproximar corações
peixinha - tão linda. que linda menina

plano b - o bar onde te amei

pornografia erudita um - é o título do meu novo livro de poesia. sairá a vinte e cinco de janeiro, chancela da cosmorama

pornografia erudita dois - é o título do espectáculo no teatro do campo alegre, inserido no ciclo quintas de leitura, a acontecer no dia vinte e cinco de janeiro. com tânia carvalho, vhm, susana meneses, adolfo luxúria canibal, sandra salomé, judite tobias e paulo praça. os bilhetes para estes espectáculos esgotam com uma rapidez alucinante. deverão estar disponíveis já no início do mês. para quem quiser muito

quelinha - uau. quando fores uma top model dás-me um autógrafo? és linda

quid novi - editora. onde em maio saiu «o remorso de baltazar serapião», o meu segundo romance sobre o qual recolho as mais bonitas opiniões

quintas de leitura - os poetas a pastarem no lanço verdde da ladeira. tão bom. obrigado, campo alegre, vocês coloriram-me

rafael - nunca mais, nunca mais, nunca mais. é que nunca mais

raquel miss z - começaremos o ano a bombar na tua festa e não mais vamos parar. vais ficar boa, porque tu já és boa, pá
rui lage - «revólver», quasi edições, 2006. rui, obrigado, só por ti as coisas já valem a pena

sandra claro - quando voltares a portugal vou pedir-te um beijo na boca. só porque te adoro e tenho saudades tuas

sakura - nunca mais vou conseguir lá entrar, mas é onde se come o melhor sushi no norte. ali em matosinhos, onde eu ia
sapinho - és o cachopinho mais querido do mundo

slimmy - som som som

terceiro esquerdo - bate-lhe o sol dia todo. muito claro, branco, vejo ao fundo o mar. gosto de estar aqui. e não tenho vizinhos por cima. tira-me um peso

teresa pereira - amiga, daqui só paramos no fim da vida. és linda, como já sabes

transporte de animais vivos - nova editora de discos. bombásico o projecto do adolfo luxúria canibal com o antónio rafael, muito bom o disco dos partisan seed

universidade - gosto dos amigos do tempo da universidade, da teresa, da ana raquel, da carla, do fernando, do leando, da lucília, do feliciano, da magui, da sandra, da ilídia, da manuela, da elvira, do manuel, da célia, da rosário, etc. enfim, havíamos de fazer todos uma orgia. eu ficava por cima. é que era bom. continuamos todos uns pitos
vila do conde - espraiada entre cenas e cenas e mar. raios partam. lembra-me vila do conde e ponho-me logo a pensar, mas onde estão os vilacondenses que conheci. porque terão eles que ir fazer carreira para tão distante daqui

vitorino ventura - desculpa. és uma pessoa muito bonita. desculpa-me. tenho vergonha de existir no mesmo mundo que tu
wolfmother - «wolfmother», o rock, 2006

18 comentários:

  1. ainda bem que os dicionários se evidenciam como que monstrinhos evolutivos, um abraço de boas entradas e um 2007 pleno de criatividade; 1c.

    ResponderEliminar
  2. vai tudo ser demasiadamente demais!
    que rico dicionário! bom 2007!

    ResponderEliminar
  3. tenho de sangue dois irmãos e uma irmã. a querer queria mais uma irmã. ainda assim, não nego derramar um pouco do meu sangue para que fiques meu irmão. promete-me apenas que não me cobiçarás os mesmos amores. eu prometo o mesmo.

    ResponderEliminar
  4. Obrigada pelas imagens, palavras, teus poemas, tenho andado a passear por aqui para tentar matar as saudades...

    "Il suffit de fermer les yeux, c'est de l'autre côté de la vie"
    (L.F. Céline)

    Um abraço muito apertado

    Sandra

    ResponderEliminar
  5. .
    muito lambido está bem.
    .
    mas generalizador? (risos)
    .

    ResponderEliminar
  6. monica

    quem te quer sou eu

    ResponderEliminar
  7. valter

    senti uma leve critica nisso de - tenho uma casa do caraças - já sei, estou sempre a falar da casa, de mim, daquilo que gosto muuuuiiitttooooo... enfim. tenho o coração na ponta da língua. e o isaque não deitou nada abaixo. ajudou numa das noites mais inesquecíveis da minha vida. irei marcar um jantar contigo, caso aceites o convite, e vamos ao tal jazz. bom ano novo rapaz.

    ResponderEliminar
  8. pat, querida, não foi uma crítica, foi curiosidade. e não és tu quem mais fala sobre, é toda a gente. sou o único que não conhece o lugar, porque sou um burro que, quando as coiss acontecem, se fecha em casa a carpir por quem nunca me mereceu. mas é isso, imagino a billie holiday a entoar pelas paredes. beijinho

    ResponderEliminar
  9. eduarda chiote - «o meu lugar à mesa», quasi edições, 2006. a não perder!!!!!!!!!!


    ______________

    como somos amigas....:))) eu e ela, fico com este.

    _--------

    excelente e prolixo post.


    bom ano menina!


    beijo.

    ResponderEliminar
  10. valter: és tudo e tudo e tudo.
    e mais tudo.
    beijos, inês

    ResponderEliminar
  11. obrigado pela referência, valter.
    pedia-te só que me respondesses ao e-mail que te enviei.

    ResponderEliminar
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  13. ... não te entendo só de olhar. nem a ti nem a ninguém que conheça há 2007 anos. são as dúvidas, são muitas, tantas que me retiram essa capacidade de ver.
    ainda assim, cega, sinto. com intensidade redobrada! sinto TODA essa sintonia. e estou sempre contigo.
    ... mas estarei mais, prometo!

    ResponderEliminar
  14. e um espacinho para a sufragista no "s" de 2007?...pode ser que este ano perca também minha vergonha e dou-te um beijo grande, grande pra não te esqueceres de mim nas letras de 2008. talvez nos encontremos em paredes, ou antes... pena não poder ir ver a tua "pornografia erudita dois", já não estou deste lado da península por essa altura. mas quando voltar quero ler a tua "pornografia erudita um" com muita vontade e muchas ganas de te descobrir, desnudo...

    beijo lindo
    da sufragista

    ResponderEliminar
  15. Sim... E's um tio super sexy! de mais! aquele estouro de tio que toda a gente queria ter...ahahahahah...mas sou eu que tenho! pois e'...roubei te de todos os sobrinhos fixes do mundo. agora sou a sobrinha mais fixe com o tio mais fixe, gande dulpa ah? :D beijo grande*adoro te muito!!

    ResponderEliminar
  16. venho aqui pela primeira vez e estou encantada. mais encantada ainda pela referência a uma ana pereirinha. será a minha ana pereirinha? é que condiz a tua descrição com a que tenho da minha doce amiga! andou na clássica, está na alemanha e vive o amor da sua vida com o wolf. é esta também a tua ana?

    ResponderEliminar