8.5.05

.


«make», de aaron smith

não me voltarás a ver. no interior da casa fiz um silêncio que me venceu. a partir de hoje estarei no verso. não mais serei tangente

1 comentário:

  1. São palavras como estas que animam a blogosfera...

    sugiro uma visita a
    Como se o tempo fosse chuva

    ResponderEliminar