16.12.10

1.12.10

walter, wassily e paul


Depois de não sei quantos dias a tentar ensinar História do Design a miúdos de 15 anos que mal se conseguem manter concentrados por 5 minutos, tinha de desenhar qualquer coisa para relaxar...

24.11.10

quinta, 25 nov, 21h30, livraria centésima página em braga




apresentação do livro «contabilidade», poesia reunida. leitura por pedro lamares, conversa à mistura.
exposição «a alma ao diabo a preços trágicos», ilustrações a serem conferidas nesta ligação.
entrada livre. estão todos convidados.
quinta, 25 nov, 21h30
livraria centésima página em braga

17.11.10

quinta 18 de novembro, 21h30, lisboa

O Taxidermista


O meu novo website está online.
De cara lavada, com novos trabalhos, mais bonito e interactivo.
Estou contente.

8.11.10

31.10.10

palmarés 8 e meio

Concluiu-se ontem a IV edição do concurso de vídeo escolar 8 e Meio, destinado aos alunos do ensino secundário. Aqui ficam alguns dos premiados.


1º Prémio Categoria Geral
ODE DIFÍCIL
Geral | 04'19''
Pedro Mota Tavares
EA Soares dos Reis - Porto
Um pai e uma filha habitam um típico bairro português. Ela ambiciona libertar-se da dependência paternal, mas para isso terá que abdicar dos laços de sangue para prosseguir com a própria vida. Por sua vez, o pai não tolera o abandono e mantém-na próxima de si, sufocando-a.


1º Prémio Animação | Acumulou Prémio do Público
COZIDO À PORTUGUESA
Animação | 05'34''
Natália de Azevedo Andrade
EA Soares dos Reis - Porto
A história da jovem Maria Rita desenvolveu-se numa descrição dinâmica e interactiva, que tanto passa pelo mundo exterior como caminha pelo seu lado psicológico.



Prémio 8 e Meio
RELAÇÕES OBSCURAS
Geral | 05'13''
Lucas Neves e Isabel Ramos
Instituto Artes e Imagem - Porto
A curta-metragem Relações Obscuras revela-nos uma visão mais negra e pessimista da humanidade. Ao longo de uma sequência de acções simples e simbólicas, dramaticamente apresentadas em slow motion, o espectador apercebe-se de um conjunto de conceitos tratados de forma leve, mas marcante, nomeadamente, a prostituição, a vaidade, o medo, a infelicidade, o abuso, a exploração e a violência.


Ver o palmarés completo na página vímeo do 8 e Meio aqui.

13.10.10

IV concurso de vídeo escolar 8 e meio - vídeo promocional e programa


IV Concurso de Vídeo Escolar 8 e Meio
29 e 30 de Outubro | Diana Bar | Póvoa de Varzim

A IV edição do Concurso de Vídeo Escolar 8 e Meio entra na sua recta final. A cerimónia de encerramento decorrerá nos dias 29 e 30 de Outubro, no Diana Bar, espaço mítico de tertúlia de nomes como Manoel de Oliveira e José Régio, agora transformado em Biblioteca, no areal da Póvoa de Varzim.

Na edição deste ano foram recebidos a concurso 105 filmes oriundos de 37 escolas secundárias, número que duplica as participações da edição anterior e que confirma definitivamente o concurso 8 e Meio como o maior evento nacional de vídeo escolar.

PROGRAMA

Dia 29, Sexta-feira
22H00 | SESSÃO 1 - Projecção de filmes a concurso

Dia 30, Sábado
16H00 | SESSÃO 2 - Projecção de filmes a concurso
18H00 | SESSÃO 3 - Projecção de filmes a concurso
22H00 | CERIMÓNIA DE ENCERRAMENTO - Projecção dos filmes premiados, entrega de prémios, sessão de poesia por Isaque Ferreira (João César Monteiro: Agente Provocador) e secção Talento Extra, uma selecção de filmes da produtora Filmes da Mente 

«o livro da avó», do luís silva


depois de ter esgotado a sua primeira edição, «o livro da avó», do luís silva, volta a estar disponível nas livrarias num novo formato, mais confortável, diria eu.
foi vencedor do prémio bissaya barreto de literatura infantil e tornou-se instantaneamente num clássico do género. vive das ilustrações impecáveis do luís, vive do texto que, sendo tão sucinto, contém uma delicadeza e profunda humanidade que não pode deixar ninguém indiferente.
serve esta mensagem para passar a palavra. podem consultar o livro nesta ligação. podem encontrar o livro um pouco por todo o lado.
entretanto, a edição brasileira do mesmo deverá acontecer brevemente, através da editora escrita fina. uma editora de juízo, com certeza. a edição portuguesa é da afrontamento.
podem conhecer melhor o trabalho do luís através da sua página pessoal.

11.10.10

facebook vhm

para tantos que me escrevem emails dizendo que não conseguem que enviar-me pedido de amizade no facebook, fica o endereço do perfil onde posso ainda adicionar alguém:
http://www.facebook.com/profile.php?id=100000706843674
e não sou eu quem recusa os pedidos, é automaticamente o programa. eu não recebo qualquer informação além dos emails de quem tentou e não conseguiu.
e o abraço de sempre

7.10.10

let it slide

Por estes lados continua-se a desenhar capas para livros que nunca existirão...

5.10.10

the model

Quando tenho algum tempo livre gosto de desenhar capas para livros que nunca existirão.

16.9.10

man of sorrows - giclée print


man of sorrows - giclée print
edição de 5 exemplares, assinados e numerados

15.9.10

francisco ribeiro

faleceu o francisco ribeiro. filho da puta de dia de merda. morreu o maravilhoso francisco ribeiro.
aqui também

27.8.10

armazém do chá

Esta noite, a partir das 23h30, estarei no Armazém do Chá, Porto, a passar discos.

18.8.10

a partir de setembro - «o rosto», com ilustrações de isabel lhano

a partir de setembro - «as mais belas coisas do mundo», com ilustrações do paulo sérgio beju

dona claudete, a nossa noite foi um erro. devemos, o mais depressa possível, regressar aos dias distantes. essa vizinhança mais desinteressada em que um cumprimento já basta para a educação e cumpre expectativas. esta nossa noite, dona claudete, vai ser apagada das memórias de cada átomo. prometa-mo, por favor

11.8.10

sab 14, 18h30

sábado, 14 de agosto, às 18h30, na feira do livro da póvoa de varzim, pré-lançamento de dois livros ilustrados para os mais novos. «as mais belas coisas do mundo», com ilustrações de paulo sérgio beju, e «o rosto», com ilustrações de isabel lhano. textos de valter hugo mãe, pois.
entrada livre. apareçam por favor

10.8.10

mr. esgar's jukebox

Open publication

mr. esgar's jukebox

9.8.10


7.8.10

no café aqui de baixo uma mulher encorpada prometeu coça aos homens todos. tive vergonha de dizer que gostava de experimentar. assim, como dizer, só um bocadinho. porque era uma senhora e tanto

psycho blonde nas histórias do cinema II




PSYCHO BLONDE
Formados por Carlos Fortes (guitarra), Fernando Gonçalves (bateria), Pedro Zappa (baixo), Ricardo Carvalho (guitarra) e Sandra Cruz (voz), os Psycho Blonde são um projecto musical que reuniu um grupo de amigos do Clube 8 e Meio (e ex-alunos da ESEQ, casa-mãe do clube), para uma apresentação única. O concerto teve lugar na Biblioteca Rocha Peixoto, na inauguração da exposição Histórias do Cinema II, no passado dia 23 de Julho de 2010.
Vídeo realizado com diversas gravações de espectadores presentes. (Som ambiente)

6.8.10

dona claudete, foi glorioso que o destino nos reunisse de novo. nunca diria que a veria assim, magra, até mais alta. estava um luxo de cidadã. minha senhora, vou repensar o modo como penso em si. depois digo-lhe como ficou

4.8.10

doente e de cama e arreliado e com calor e sem pachorra e sem fome

26.7.10

catálogo histórias do cinema II - 2010

Como alguns devem saber, se me conhecem pessoalmente, tenho dedicado muito do meu tempo nos últimos 3 anos ao Clube do Cinema 8 e Meio da ESEQ, escola onde lecciono. Para além de sessões regulares de cinema, ciclos temáticos e palestras com convidados, o Clube organiza um Concurso de Vídeo Escolar de âmbito nacional destinado aos alunos do ensino secundário. Uma das formas de obtenção de fundos para a organização do concurso tem sido a colectiva de artes plásticas Histórias do Cinema, cuja segunda edição decorre este ano, até ao dia 6 de Agosto, na galeria da Biblioteca Rocha Peixoto, na Póvoa de Varzim. Cada ano lançamos o repto a artistas plásticos, escritores, designers, fotógrafos, arquitectos... enfim, a uma lista infindável de amigos e conhecidos, para a criação de uma "imagem", em formato A5, a partir de um filme á sua escolha. Nesta edição, responderam positivamente ao nosso pedido 78 nomes. Consciente da "distracção" da maioria da imprensa em relação a este evento, tenho tentado divulgá-lo por todos os meios ao meu alcance. Assim, porque cada venda ajuda uma boa causa, acabo de disponibilizar online uma versão do catálogo onde poderão as obras expostas na galeria. Entre os 78 trabalhos poderão, talvez, encontrar algum que vos seduza, algum que desejem para uma das vossas paredes. Todos os trabalhos estão à venda pelo preço unitário de 50 euros (caixilho metálico A4 incluído). É um preço tão ridículo, raios!, que até eu comprei dois. Sigam este link para verem os trabalhos. e enviem-me um email, se estiverem interessados em adquirir algum. Garanto que ficarão impressionados com a qualidade do que lá se mostra. com amizade, esgar.

20.7.10

12.7.10

Inauguração Histórias do Cinema


HISTÓRIAS DO CINEMA II
COLECTIVA DE ARTES PLÁSTICAS
Uma exposição, um concerto, uma festa!

23 de Julho a 6 de Agosto
Biblioteca Rocha Peixoto
Póvoa de Varzim

INAUGURAÇÃO
SEXTA-FEIRA, 23 DE JULHO, PELAS 21H30
Com concerto dos PSYCHO BLONDE (apresentação única)
Festa no bar Dali-Daki



Programa

77 artistas e personalidades, entre biólogos, psicólogos, poetas, escritores, arquitectos, fotógrafos, designers, ilustradores, artistas plásticos, realizadores, estudantes ou actores, respondem ao desafio. Qual o filme da sua vida?... Intervenções plásticas, em formato A5, estarão em exibição pública entre 23 de Julho e 6 de Agosto na galeria da biblioteca Rocha Peixoto, Póvoa de Varzim. Os trabalhos estarão à venda pelo preço simbólico de 50 euros. As verbas auferidas revertem para o Clube de Cinema 8 e Meio, nomeadamento, organização do Concurso de Vídeo Escolar 8 e Meio.

Inauguração
Galerias da Biblioteca Rocha Peixoto, Póvoa de Varzim
23 de Julho
21H30


PSYCHO BLONDE
Formados por Carlos Fortes (guitarra), Fernando Gonçalves (bateria), Pedro Zappa (baixo), Ricardo Carvalho (guitarra) e Sandra Cruz (voz), os Psycho Blonde são um projecto musical que reúne um grupo de amigos do Clube 8 e Meio (e ex-alunos da ESEQ, casa-mãe do clube), para uma apresentação única. O concerto terá lugar no jardim da Biblioteca Rocha Peixoto, numa noite que se espera quente e descontraída...

Concerto
Jardim da Biblioteca Rocha Peixoto, Póvoa de Varzim
23 de Julho
21H30


As Histórias do Cinema II não ficam por uma exposição e por um concerto. Após a inauguração da exposição [galeria da biblioteca Rocha Peixoto] e concerto dos Psycho Blonde [jardim da biblioteca Rocha Peixoto], a festa translada-se para o Dali Daki, um bar sito na Esplanada do Carvalhido, na Avenida dos Banhos, mesmo em cima do areal da cidade da Póvoa de Varzim.

A partir das 23h59, a banda sonora da noite fica a cargo dos Gang, Pedro Zappa, Mr. Vamp, Carlos Fortes e Mr. Esgar.


Texto de apresentação

Os filmes de que gostamos têm essa capacidade... Trabalham-nos por dentro quando os vemos e deixam-nos uma cicatriz perpétua, um rasgão que nos tatua a alma para o resto da vida. Para o bem e para o mal eles são os filmes da nossa vida, aqueles que desenham os territórios onde gostamos de nos encontrar/perder.

Está aí a segunda edição do Histórias do Cinema. Ampliada em termos de participantes em relação ao ano passado, promete ser no entanto a continuidade deste projecto, lançado pelo Clube de Cinema 8 e Meio, da Escola Secundária Eça de Queirós em 2009 e do qual se esperam ainda mais três edições. A cinefilia “pura e dura” regressa assim às paredes da Galeria da Biblioteca Municipal Rocha Peixoto, através dos trabalhos elaborados por convidados de diversas áreas profissionais, que acederam ao nosso convite, realizando pequenas obras plásticas em torno dos filmes que lhes povoam os sonhos. À semelhança da edição do ano passado, que teve como aliciante a actuação dos Porto Ruby, a noite de inauguração desta exposição, contará com uma intervenção musical desta vez a cargo dos Psycho Blonde, devendo referir-se que este é um momento performativo construído de raiz para este evento. Será uma noite recheada de música e animação, em diálogo permanente com as obras expostas.

Vamos assim cumprindo a linha que traçamos para a nossa intervenção no domínio da exploração da linguagem do cinema em contexto escolar. Esta não se quer limitada à exibição rotineira de filmes (actividade de resto importantíssima), preferindo guiar-se através de uma série de projectos que permitam a desconstrução da noção habitual que temos do cinema, baseada no binómio filme/espectador. A tarefa passa essencialmente pelo exame crítico das possibilidades infinitamente ricas de diálogo do cinema com as outras formas de arte (pintura, literatura, música ou arquitectura), de que esta exposição é, modéstia à parte, exemplar.

Assumimos que uma das grandes motivações para a realização destas Histórias do Cinema, assenta na recolha de fundos que possibilitem a concretização de outros projectos que temos em carteira, dos quais será justo destacar a IV edição do Concurso de Vídeo Escolar 8 e Meio, cuja abrangência nacional onera, e em muito, as despesas correntes do Clube. É imperioso agradecermos a gentileza dos autores presentes, que irmanados com os nossos ideais, ofereceram os seus trabalhos, prescindindo de qualquer tipo de vantagens financeiras sobre os mesmos. De facto, este tipo de atitude solidária vai hoje em dia escasseando, pelo que se torna ainda mais urgente a sua sinalização.



Lista de autores participantes


AFONSO CRUZ | Escritor / Ilustrador / Músico | Double Indemnity | Pagos a Dobrar | Billy Wilder | EUA, 1944
AGOSTINHO MOREIRA | Professor | Swept Away | | Guy Ritchie | EUA, 2002
AIDA GUERRA / NUNO SAMPAIO | Artista Plástica / Fotógrafo | Pelas Sombras | Catarina Mourão
ANA ABRUNHOSA | Estilista | Dreams | Sonhos de Akira Kurosawa | Akira Kurosawa | EUA / Japão, 1990
ANA EFE | Artista Plástica | Destricted | Marina Abramovic, Matthew Barney, Marco Brambilla, Larry Clark, Gaspar Noé, Richard Prince e Sam Taylor-Wood | GB, 2006
ANDRÉ CARRILHO | Ilustrador | Point Blank | À Queima Roupa | John Boorman | EUA, 1967
ANDRÉ GIL MATA | Realizador | Sunrise: A Song of Two Humans | Aurora | F. W. Murnau | EUA, 1927
ANTÓNIO BOAVENTURA PINTO | Flibusteiro | A Comédia de Deus | João César Monteiro | Portugal, 1995
ANTÓNIO LEAL | Músico | The Thin Red Line | A Barreira Invisível | Terrence Malick | EUA, 1998
ARMANDA VILAR | Designer | A Bout de Soufle | O Acossado | Jean-Luc Godard | França, 1960
ÂNGELA BERLINDE | Fotógrafa | Dr. Strangelove | Dr. Estranho Amor | Stanley Kubrick | GB, 1964
CAMILO REBELO | Arquitecto | Rear Window | A Janela Indiscreta | Alfred Hitchcock | EUA, 1954
CARLOS GAVINA | Fotógrafo | Querelle | Um Pacto com o Diabo | Rainer Werner Fassbinder | Alemanha, 1982
CÉLIA VIANA | Professora | The Red Shoes | Os Sapatos Vermelhos | Michael Powell e Emeric Pressburger | GB, 1948
CÉSAR MOREIRA | Arquitecto | Stalker | Andrei Tarkovsky | Alemanha / União Soviética, 1979
CHICO JARRA | Engenheiro Civill | Cloverfield | Matt Reeves | EUA, 2008
CRISTINA REGADAS | Artista Plástica | Viskningar Och Rop | Lágrimas e Suspiros | Ingmar Bergman | Suécia, 1972
CRISTINA SAMPAIO | Ilustradora | Steamboat Bill Jr. | O Marinheiro de Água Doce | Buster Keaton | EUA, 1928
DANIEL CURVAL | Fotógrafo | Les Plages d'Agnès | Agnès Varda | França, 2008
DE FERREIRA MALHÃO | Estudante de Arquitectura | Death Proof | À Prova de Morte | QuentinTarantino | EUA, 2007
EDUARDO SALAVISA | Desenhador / Ilustrador | Mi Vida Sin Ti | Isabel Coixet | Espanha / Canadá, 2003
ESGAR ACELERADO | Ilustrador | The Green Slime | Kinji Fukasaku | Japão, 1969
FERNANDO GUERRA | Fotógrafo | Artificial Intelligence | A.I. - Inteligência Artificial | Steven Spielberg | EUA, 2001
FILIPE LEAL DE FARIA | Arquitecto | Chelovek s kino-apparatom | O Homem da Câmara de Filmar | Dziga Vertov | União Soviética, 1929
FRANCISCO DO VALE | Arquitecto | Babel | Alexandro González Iñarritu | França / EUA / México, 2006
HECTOR OLGUIN | Fotógrafo | Le Hasard | Krzysztof Kieslowski | Polónia, 1981
HORÁCIO FRUTUOSO | Estudante de Artes Plásticas | Teorema | Pier Paolo Pasolini | Itália, 1968
INÊS MENESES | Locutora de Rádio | Bleu | Azul | Krzysztof Kieslowski | França, 1993
ISABEL MOREIRA | Professora | The Sound of Music | Música no Coração | Robert Wise | EUA, 1965
IVO CANELAS | Actor | Once Were Warriors | A Alma dos Guerreiros | Lee Tamahori | Nova Zelândia, 1994
JOÃO ALBINO | Ilustrador / Image Maker | Dune | Duna | David Lynch | EUA, 1984
JOÃO AZENHA ROCHA | Antropólogo | Shichinin No Samurai | Os Sete Samurais | Akira Kurosawa | Japão, 1954
JOÃO CONCHA | Arquitecto / Ilustrador | Vertigo | A Mulher Que Viveu Duas Vezes | Alfred Hitchcock | EUA, 1958
JOÃO PAULO NEVES | Estudante de Artes Plásticas | The Shinning | Stanley Kubrick | GB / EUA, 1980
JORGE LOURENÇO | Estudante de Artes Plásticas | Pierrot Le Fou | Pedro o Louco | Jean-Luc Godard | França, 1965
JOSÉ MENOR | Artista Gráfico | Evil Dead | A Noite dos Mortos-Vivos | Sam Raimi | EUA, 1981
JÚCIFER | Ilustradora | Nekromantik | Jörg Buttgereit | Alemanha, 1987
JÚLIO DOLBETH | Ilustrador | Splash | Splash, a Sereia | Ron Howard | EUA, 1984
LEONEL CUNHA | Artista Plástico | Whatever Works | Woody Allen | EUA / França, 2009
LEONOR ZAMITH | Ilustradora | Secretary | A Secretária | Steven Shainberg | EUA, 2002
LUÍS NOGUEIRA | Artista Plástico | A Clockwork Orange | Laranja Mecânica | Stanley Kubrick | GB / EUA, 1971
LUÍS URBANO | Arquitecto | Os Verdes Anos | Paulo Rocha | Portugal, 1963
M. SALVADOR ARAÚJO | Psicólogo | Nuovo Cinema Paradido | Cinema Paradiso | Giuseppe Tornatore | Itália, 1988
MANUEL GRAÇA DIAS | Arquitecto | North by Northwest | Intriga Internacional | Alfred Hitchcock | EUA, 1959
MARA TARA | Bióloga | Snatch | Snatch - Porcos e Diamantes | Guy Ritchie | GB, 2000
MARCEL SAINT-PIERRE | Artista Plástico | The Old Man and The Sea | O Velho e o Mar | John Sturges | EUA, 1958
MARIA JOÃO ARAÚJO | Professora / Ilustradora | Dead Poets Society | O Clube dos Poetas Mortos | Peter Weir | EUA, 1989
MARIANA A MISERÁVEL | Ilustradora | La Mala Educación | Má Educação | Pedro Almodóvar | Espanha, 2004
MARIANA C. | Estudante | Dracula | Drácula | Tod Browning | EUA, 1931
MARTA MADUREIRA | Designer / Ilustradora | The Nightmare Before Christmas | O Estranho Mundo de Jack | Henry Selick | EUA, 1993
MARTINHO DIAS | Artista Plástico | Schindler’s List | A Lista de Schindler | Steven Spielberg | EUA, 1993
MENINA LIMÃO | Designer / Ilustradora | Dead Ringers | Irmãos Inseparáveis | David Cronenberg | Canada / EUA, 1988
MIGUEL CLARA VASCONCELOS | Realizador | Documento Boxe | Miguel Clara Vasconcelos | Portugal, 2005
MOROILA | Full Time Mum | Mùi du du xanh - L'odeur de la papaye verte | O Odor da Papaia Verde | Anh Hung Tran | Vietnam / França, 1993
NUNO BRANDÃO COSTA | Arquitecto | Atonement | Expiação | GB / França, 2007 | Joe Wright
NUNO LACERDA LOPES | Arquitecto | Rear Window | A Janela Indiscreta | Alfred Hitchcock | EUA, 1954
NUNO SARAIVA | Ilustrador | The Golden Voyage of Sinbad | Gordon Hessler | GB / USA, 1974
PAULO FURTADO | Músico | Freaks | A Parada dos Monstros | Tod Browning | EUA, 1932
PEDRO CALAPEZ | Artista Plástico | Das Testament des Dr. Mabuse | O Testamento do Dr. Mabuse | Fritz Lang | Alemanha, 1933
PEDRO LOURENÇO | Ilustrador | Night of The Hunter | A Sombra do Caçador | Charles Laughton | EUA, 1955
PEDRO ZAMITH | Artista Plástico | Freaks | A Parada dos Monstros | Tod Browning | EUA, 1932
RICARDO CARVALHO | Arquitecto | The Exorcist | O Exorcista | William Friedkin | EUA, 1973
RITA MENDES | Designer | Dogville | | Lars Von Trier | Dinamarca, 2003
ROSA BAPTISTA | Artista Plástica | Montaña Sagrada | Alejandro Jodorowsky | México / EUA, 1973
RUI BIANCHI | Arquitecto | Ala Arriba | Leitão de Barros | Portugal, 1944
RUI EFFE | Artista Plástico | Animal Farm | O Triunfo dos Porcos | Joy Batchelor e John Halas | GB , 1954
RUI PINHEIRO | Fotógrafo | Tian bian yi duo yun | O Sabor da Melancia | Tsai Ming-Liang | França / Taiwan 2004
RUI ROMÃO | Fotógrafo | The African Queen | A Rainha Africana | John Houston | GB / EUA, 1951
RUI VITORINO SANTOS | Ilustrador / Designer | Pink Flamingos | John Waters | EUA, 1972
SAL | Poeta | Naked | Nú | Mike Leigh | GB, 1993
SÉRGIO MOURA | Fotógrafo | L’Eclisse | Eclipse | Michelangelo Antonioni | Itália, 1962
TERESA AMARAL aka Mulher-Bala | Ilustradora | Il Deserto Rosso | O Deserto Vermelho | Michelangelo Antonioni | Itália / França, 1964
TERESA VILAR | Estudante | The Corpse Bride | A Noiva Cadáver | Tim Burton | GB / EUA, 2005
TÓ TRIPS | Músico / Designer | Johnny Guitar | Nicholas Ray | EUA, 1954
VÍTOR JOAQUIM | Músico | Persona | A Máscara | Ingmar Bergman | Suécia, 1972
ZARZANGA | Ilustradora | Nosferatu, ein Symphonie des Grauens | Nosferatu | F. W. Murnau | Alemanha, 1922
ZBIGNIEV KONIEK | Artista Plástico | Deep Throat | Garganta Funda | Gerard Damianao | Eua, 1972

4.7.10

green slime - histórias do cinema II

a minha ilustração para a exposição Histórias do Cinema II
green slime é um filme de FC japonês de 1969 que nunca vi. conheço apenas o tema de abertura de várias compilações obscuras... mas prefiro assim.

23.6.10

histórias do cinema


COLECTIVA “HISTÓRIAS DO CINEMA II”
Biblioteca Municipal Rocha Peixoto
Póvoa de Varzim - 23 Julho a 6 de Agosto 2010

Os filmes de que gostamos têm essa capacidade... Trabalham-nos por dentro quando os vemos e deixam-nos uma cicatriz perpétua, um rasgão que nos tatua a alma para o resto da vida. Para o bem e para o mal eles são os filmes da nossa vida, aqueles que desenham os territórios onde gostamos de nos encontrar/perder.

O Clube de Cinema 8 e Meio convidou artistas plásticos, arquitectos, escritores, músicos, fotógrafos, antropólogos, poetas, biólogos, ilustradores, designers, realizadores e apaixonados por cinema para escolherem um filme e, numa folha A5, criarem uma "imagem".

A exposição pública dos trabalhos decorrerá entre os dias 23 de Julho e 6 de Agosto na galeria da Biblioteca Municipal Rocha Peixoto, Póvoa de Varzim.

As obras estarão à venda ao preço simbólico de 50 euros. As verbas revertem para as actividades do Clube de Cinema 8 e Meio.


18.6.10

saramago

o desaparecimento de algumas pessoas mata-nos a todos um pouco. passamos mais num dia assim.
o que saramago fez por nós foi demasiado, pela disponibilidade para se incomodar com os assuntos da comunidade, exercendo a liberdade e fugindo à padronização e à geral desmobilização.
estou profundamente triste por saramago e por todos nós.

10.6.10

Marcel Saint-Pierre | Exposição


Figuras da Cor
Marcel Saint-Pierre
Exposição

Biblioteca Rocha Peixoto
Póvoa de Varzim
11 Julho a 9 de Julho

Inaugura 11 de Junho, pelas 21h30


Figuras da Cor
A obra de Marcel Saint-Pierre é uma interrogação sobre a matéria que compõe a pintura e a cor propriamente dita. A sua pintura estabelece um sistema de auto-referência nos primeiros momentos do processo artístico, mas rapidamente as superfícies provocam uma instabilidade das interpretações. Nos anos de 1980, os seus trabalhos foram unicamente feitos com acrílicos puros; o que significa que o suporte, a cor e a imagem são uma só e única coisa; uma só matéria.
É pelo seu próprio processo que consegue esse resultado. Após este período, Saint-Pierre desenvolve a sua técnica. A Historiadora da Arte, Jocelyne Lupien descreveu-a da seguinte maneira: «No início, o artista dobra e redobra uma tela grande e limpa , submergindo-a em vários recipientes com pigmentos muito líquidos. De seguida deposita esta tela embebida por cima de um plástico estendido sobre o solo. Desdobra a tela sobre o plástico, de maneira a que a cor se transfira parcialmente aqui e ali. Em seguida, trabalhando sempre sobre o solo, ele retira a tela e guarda só o plástico sobre o qual ele pinta [...] signos de cor que com o acaso do contacto se depositaram sobre o plástico. Uma vez terminada, esta película de cor pintada sobre o mesmo plástico, retira-se verticalmente e fixa-se sobre uma tela montada.»* Esta maneira de trabalhar do artista provêm de uma mistura de técnicas e de teorias que vêm do surrealismo, da psicanáli- se, do pós-estruturalismo, do automatismo quebequense e do pintor Paul-Émile Borduas, das pesquisas do grupo francês Support-Surface, da tradição Post-painterly abstraction e das preocupações plásticas da pintora Helen Frankenthaler e também de um pintor como Leonardo Cremonini.
As pinturas de Saint-Pierre são tanto abstractas como figurativas, reconciliando o fazer e o saber, o acaso e o cálculo. Poderia chamar-se à sua pintura de pintura analítica, pois ela é a prova de um trabalho de análise sobre ela própria, sobre as suas condições materiais. Pois a pintura é sobretudo matéria, mas uma matéria que possui um sentido materialista (não essencialista ou idealista).
A exposição Figuras da Cor, partindo da mesma estratégia, reflecte esta nova fase técnica e empreendimento teórico. Os quadros expostos são o traço ou rasto desta matéria pictórica, o pigmento em si próprio. As obras são tecnicamente formadas a partir de uma impressão retrabalhada sobre uma folha de plástico e transferida no final para uma tela; impressão extremamente fina como a nossa própria pele.
De facto, estamos no domínio de uma abstracção, mas esta impressão esconde secretamente, e por um outro lado afirma em transparência, as preocupações relativas às questões de ordem social ou evocativas de várias temáticas: música, cinema, etc. Por exemplo, El Deserto Rosso, apresentada en 2009 na exposição Histórias do Cinema, refere-se ao filme de M. Antonioni. As telas mais recentes adoptam a forma oval de um escudo de defesa relativas aos raios infravermelhos ou ultravioletas.
As pinturas de Saint-Pierre contêm sugestões figurativas que não podem existir fora da contaminação das matérias pictóricas. É da articulação de todos estes elementos (matéria e sentido cultural) que surge algo que eu designaria como sendo o sistema significante de Marcel Saint-Pierre.

Anithe de Carvalho
Curadora da Exposição e Historiadora da Arte