13.11.05

poema do bichinho surpreendente

havia um bichinho muito pequenino que ficava sempre muuuuuuuito quieto no seu canto. os outros, maiores e ferozes, achavam que ele dificilmente se revoltaria. mas um dia, farto de ser incompreendido, o bichinho abriu a boca o mais que pôde e, para espanto de todos, tinha uns dentes de ferro afiados que, à mínima dentada, laminavam o adversário. ui, aquilo foi uma chacina. mas nem por isso o bichinho se sentiu melhor

5 comentários:

  1. adorei.

    sabes, sou muitas vezes comparado a esse bichinho...

    ;)
    r.

    ResponderEliminar
  2. Que história tão... familiar...

    ResponderEliminar
  3. Hey, you have a great blog here! I'm definitely going to bookmark you!

    I have a band teesTee site called Holden Tees. We're a small company and we sell shirts and stuff.

    Come and check it out if you get time

    -Holden Tees

    ResponderEliminar
  4. Pois nem sempre a "vingança" é uma boa saida, nunca o é. Bonito o contexto ternurento em que se insere a mensagem do texto. Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  5. tremenda ironia. mau karma este, o dos bichos.

    ResponderEliminar