7.1.08

luiz pacheco

a morte de luiz pacheco é um atentado à felicidade pública.
as letras portuguesas estão a ficar tão pobrezinhas

4 comentários:

  1. Não estão nada a ficar pobrezinhas. Há imensa gente a escrever e uma boa percentagem fá-lo bem. Lêem-se é pouco uns aos outros e os jornalistas, já se sabe, não lêem (ponto final). Pode ser a morte de dinosauros excelentíssimos que se andaram a laudar uns aos outros, mas há por aí muito passarinho novo a voar (ó pra ti!). O futuro existe e o presente é brilhante.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo9/1/08 18:05

    Puta que pariu...
    diria o próprio se fosse vivo.

    ResponderEliminar
  3. comentou-se mais a morte ao cigarro do que a morte do luis... tipico .

    ResponderEliminar