2.1.08

no último andar do prédio em frente estava um monstro de cauda comprida, veio um vento mais forte e atirou-o cá abaixo. cá em baixo, perplexo, o povo juntou-se sem saber de onde viria tal coisa, e a coisa mais estranha foi, quando o mexeram para que fosse levado para ser incinerado, ouvir-se do monstro um suspiro e outro ruído de boca, quase uma palavra, capaz de parecer aos ouvidos de todos que dizia adeus. no último andar do prédio em frente, apagou-se tudo e parece que o edifício acaba mais cedo. o povo voltou às suas casas e espera uma explicação que apazigue os corações em alvoroço perante tão delicada morte para tão assustadora criatura

8 comentários:

  1. Anónimo2/1/08 12:38

    Foi pena a TVI ter chegado tão tarde lá. Acho que nem deram a notícia. Um amigo meu ainda tirou 2 ou 3 fotos com o telemóvel, mas não se percebia nada porque estava mesmo muita gente e ele não conseguiu chegar muito perto.
    O vento também deu cabo do algeroz do meu prédio.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo2/1/08 14:21

    AmorteDoMonstro
    RessuscitaAvidaDosOutros
    UmaExplicaçãoEsperada
    ParaALÉMdeQuê?
    DaMorteCompanheira
    FielOuTraiDORaDaVida...
    Um aDeus
    SeImpõe
    aEstaCoisicidade
    queOutrosCoraçõesAgita
    Salvando-osNestaTormentaDe_vida.

    InquietanteEsteRenascer.
    Aroma

    ResponderEliminar
  3. Caro Valter Hugo Mãe, escrevo-lhe, neste segundo dia do ano, para, em primeiro lugar,desejar-lhe um óptimo ano, em segundo lugar, agradecer-lhe o seu último livro, em terceiro lugar, dar-lhe os parabéns pelo prémio, e em quarto lugar, convidá-lo, a visitar a caneta azul,livraria aberta à pouco mais de um mês, no bombarral.
    Convidá-lo, a vir até cá, conhecer o nosso espaço, apresentar o seu livro, beber um pouco do vinho que por cá se faz, e provar o doce típico do bombarral, o mimoso.
    esperando a sua melhor apreciação

    com os melhores cumprimentos,

    vera francisco

    ResponderEliminar
  4. caneta azul/vera francisco, "à" é com agá! Perdoem-me (vera e hugo), mas é mais forte do que eu, quando, para mais, escrito por alguém com responsabilidades literárias...

    Em todo o caso, os maiores sucessos para a "caneta azul"! ;)

    pf

    ResponderEliminar
  5. Walter,
    umas breves linhas apenas, para dizer o quanto gostei deste breve texto. :)

    ResponderEliminar
  6. Não sei porquê...mas os teus monstros conseguem ser simpáticos aos nossos olhos!
    o problema são os outros monstros que por aí pululam (ui)...
    Um abraço de um amigo que vem aqui frequentemente...

    ResponderEliminar
  7. obrigado a todos pelos cumprimentos.
    pois, eu acredito em monstros, se o tento pintar em caleidoscópicas aventuras é exactamente porque não sei viver sem eles.

    ResponderEliminar
  8. e o monstro que deixei no meu comentário, bem grave!
    Valter, mil desculpas, há algo em mim que tem problemas com o "agá". Ao senhor PF, um obrigada pela atenção, a todos, em especial à língua portuguesa, as maiores desculpas.

    ResponderEliminar