18.6.09

não sei se foi logo à primeira, ou se demorei alguns minutos. seguramente não foram precisas horas. depois daquela entrada fiquei apaixonado. era o amor à primeira vista tanto quanto possível. comecei instintivamente a pensar num futuro assim. comecei a ver quem me daria o número de telefone, quem me diria se faço o seu tipo. foi tudo muito rápido, na verdade, porque quando é o amor da nossa vida não há cá tretas. vou à praia. eu vou à praia

4 comentários:

  1. não conhecia o grupo. o video e a música estão excelentes.

    ResponderEliminar
  2. eu sou a inês, de barcelos. que nas suas apresentações aqui em barcelos declamou para si e teve a honra de o ouvir e de conseguir entender o porquê de escrever. o meu comentário não é relativo a este texto propriamente dito, é relativamente a tudo que já li seu e por tudo o que já o ouvid dizer. eu... eu gosto de escrever, já gosto há muito tempo. sempre foi uma coisa que estava cá dentro e gostava que lesse aquilo que tenho escrito só para saber a sua opinião. ainda é algo muito prematuro, mas escrever faz-me fugir e desligar de mim própria e isso é a melhor coisa do Mundo.

    ResponderEliminar
  3. nos amores da nossa vida não há hesitações nem protecções, vai-se à praia sem pára-vento

    ResponderEliminar