27.1.05

.............................................

meu deus, como está o céu cinzento e tudo quanto se via a partir do paraíso parece agora indicar o caminho do inferno. estarás a dormir, talvez, distraído com alguma incandescente imagem, ou por fim nos abandonaste ao desamparo deste inverno.
com howe gelb em fundo, rené aubry para depois, mais terje isungset e sempre arve henriksen.
hoje, pelas quinze horas, estarei em aveiro a ouvir eduardo pitta. universidade

1 comentário: