30.9.09

à procura de novas cores para novas imagens...

29.9.09

confissão

acreditar que manuela ferreira leite poderia ganhar as eleições era mais ingénuo do que acreditar que o rato mickey almoça na versalhes aos sábados. por mais que as pessoas estejam saturadas da crise, e de josé socrates, não houve nunca sinais de que a senhora tivesse as simpatias do público. apostar obstinadamente numa figura antipática foi como querer ganhar ao estalo. foi simplesmente uma presunção grande de mais. socrates, que patina aqui e acolá muito patinado, ainda é o político em quem se reconhecem o carisma e a segurança necessários para a governação. a ver vamos se a maioria relativa traz um compromisso mais razoável entre os múltiplos interesses, de maneira a favorecer o povo, que bem precisa de sentir que é o objectivo de um estado

o rui lage descobriu isto e eu não resisto a partilhar convosco o chupa man indiano

28.9.09

.

boa tarde, tarkovsky. não me esqueci de ti nestes últimos dois anos, mas confesso que me marcaram muito mais as nossas brincadeiras de infância. temos de regressar à frivolidade da inocência, uma qualquer ligeireza que dê uma descomplicação às nossas conversas. e depois ficará tudo bem, poderemos ir às gajas como bichos, para aprendermos tudo de novo, até à velhice

26.9.09

julguei que já ninguém dizia fornicar, e menos ainda que alguém confessasse querer fornicar comigo. enfim, não é que não espere umas noites quentes, nada disso, é só pela palavra. não ma tinham dito nunca, com desejo, com sei lá o quê que nos deixa a pensar que deve ser uma coisa boa aceitar a oportunidade. foi só isso. por isso foi um excelente aniversário. no praça café, ao luar, sem ventos nem frio, com poucos amigos mas assíduos, daqueles que dá vontade de abraçar. resto disso, estou velho. mais ainda. com reumatismo e sem cabelo. bahhh. mas não se assustem. disseram-me que querem fornicar comigo. caramba. imagem só. que lata tão descabida e desajustada aos tempos frenéticos em que vivemos agora. deve ter sido uma prenda, pensando bem, não se diz isto a alguém sem ser uma prenda vocabular. é isso. das boas, para um escritor

25.9.09

telefone poetria

caramba, andei muito tempo à procura do número de telefone da livraria poetria, e para não esquecer outra vez aqui fica 22.202.30.71

sos

> Urgente
> A pedido do Agrupamento 1071 dos Escuteiros de Ferreira do
> Alentejo,
> agradeço que façam passar esta mensagem para todos os vossos
> contactos
> de e-mail.
>
> A SARA MARIA ARSÉNIO FRANCO, de 7 anos, residente em Ferreira do
> Alentejo, precisa urgentemente de encontrar um dador de medula com as
> seguintes características:
>
> G.S. - A POSITIVO
> 2ª FASE
>
> HOSPITAL D. ESTEFÂNIA
>
> Contactos: 966 083 327 968 589 896
> Vamos tentar ajudar esta criança a encontrar um dador compatível.
> Basta reenviar este mail e fazer com que ele chegue ao maior número
> de
> pessoas possível.
>
> Talvez possamos salvar a vida à pequena Sara!...

24.9.09

voltou calada. perdera-se noite inteira na floresta e alguma coisa lhe pôs o medo nos olhos. tenho medo de estar aqui, disse passados dias, quando já esperávamos que morresse num mistério triste. tenho medo de estar aqui, repetiu, na minha casa, a janela aberta para o sol, o meu corpo tremendo, desejando abraçá-la, tão perdido. como se a floresta cobrisse aqui as coisas com espantosa rapidez

foi publicado mais um excelente número da revista «brilho no escuro»

Tragédia e Paraíso Sempre from barbados on Vimeo.

23.9.09

rammstein - german pussy

os rammstein decidiram ir mais além na exploração da sua vertente erótica. depois de já terem arriscado uns quantos mamilos e rabos à mostra, agora expõem tudo. e eu acho que sim, que é honesto o metal ter tomates para estas coisas. os rammstein fazem com que os restantes metaleiros sejam uns covardes. é para ver até ao fim, porque no fim é que está o orgasmo (e a loira é linda)

http://www.visit-x.net/rammstein/

22.9.09

kanukanakina - concerto hoje no diana bar

k a n u k a n a k i n a

miguel pipa-maquinarias e quinquilharias.
duarte josé-baixo-participação especial na musica "exit"

22.de setembro às 22 horas diana bar/biblioteca de praia povoa de varzim

inserido no é-aqui-in-ócio

pub - para ajuda à criança africana - dia 28, passos manuel

«A ataca organiza mais um evento de angariação de fundos, assim sendo vimos convidá-los a assistir à MOVICA - Mostra de Vídeo e Cinema Africano.
Esta Mostra que pretende divulgar a cultura africana através do cinema e documentários de produção local e irá realizar-se de 28 de Setembro a 02 de Outubro no Cinema Passos Manuel no Porto.
Poderão consultar o cartaz em anexo e/ou os links abaixo indicados.

sempre incrível

estás a tornar impossível resistir-te. e eu vou desabar sobre o teu corpo como aquela terra que rolou no inverno sobre as nossas casas. lembras-te. tínhamos cinco ou seis anos e acreditámos que aquilo era o mundo tomado de nervos por fazermos tanto barulho com a bola a bater nas paredes. pois agora será assim também. quero cobrar por quanto me confundes, que nem ouço nada mais, tão agudo se tornou o ruído do teu decote

.

quando ontem o josé luís peixoto me disse que tinha um blogue achei que era coisa com quinze dias, um mês, algo recente que me tivesse passado por andar atarefado e um pouco distraído. boa. agora percebi que o blogue existe há muito tempo e que tenho de ir ver arquivos. fica a dica para que vejam também. por aqui

15.9.09

«os dias de saturno», o novo romance de paulo moreiras



“No dia 7 de Novembro de 1699, reúnem-se no Convento de Cristo dois grandes amigos alquimistas: Domingos Rodrigues, cozinheiro do rei D. Pedro II e autor do primeiro livro de cozinha publicado em Portugal; e o médico da Casa Real João Curvo Semedo, um dos mais conceituados do seu tempo. Ambos vêm para assistir do terraço do convento a um eclipse do Sol — fenómeno misterioso que dificilmente voltarão a presenciar durante as suas vidas.

Na tarde desse mesmo dia, nas cercanias da vila de Tomar, a escuridão que se abate de repente sobre o mundo precipitará o parto de uma jovem a caminho de casa, cujo filho nasce com uma estranha marca no peito, vista imediatamente como castigo divino e maldição eterna. Mas será, curiosamente, esse sinal raro que aproximará a vida do recém-nascido da dos dois alquimistas e coserá para sempre os seus destinos. Mesmo que o rapaz só o venha a saber muitos anos depois. Quiçá tarde de mais.

Passado numa época de grandes transformações sociais, fausto, riqueza e avanço científico e intelectual, Os Dias de Saturno – do autor do aplaudido A Demanda de D. Fuas Bragatela – é um romance fascinante sobre o amor e a sua impossibilidade, com doses iguais de humor e dramatismo, escrito numa linguagem que torna a sua leitura irresistível. A não perder.”

adam and eve

O meu trabalho para a exposição Chaud et Froid
Colectiva de Artes Plásticas com Dominique Laquerre, Marcel Saint-Pierre, Marc-André Soucy, Hugues Dugas, l'ATSA, Jason Arsenault, Patrick Bérubé, Mathieu Beauséjour e Esgar Acelerado

MAISON DES ARTS DE LAVAL Salle Alfred Pellan - LAVAL, QUÉBEC - Canadá
Inaugura 25 Setembro - 7:30pm
até 1 de Novembro

"L’avenir de la planète vous laisse-t-il ni chaud ni froid? Les développements capitalistes de la production, les innovations technologiques ou les avancements scientifiques, qui réduisent de manière exponentielle la nature et la transforment en un espace de plus en plus hostile à l’être humain, vous sont-ils indifférents? La fièvre inassouvie pour l’accumulation de profits et l’atteinte d’un confort démesuré comptent-ils parmi les premières causes des catastrophes planétaires? Cette exposition propose une réflexion sur différents phénomènes liés au réchauffement de la planète à partir de propositions esthétiques diversifiées, car à travers les illustrations diverses de la réalité, qu’elles soient figuratives ou non-figuratives, abstraites ou prétendument fidèles, c’est peut-être l’attitude de l’individu face au phénomène qui compte finalement." Anithe de Carvalho, curadora.

13.9.09

reed richards

9.9.09

artes plásticas

REGULAMENTO DE PARTICIPAÇÃO

1º PRÉMIO JOVEM DE ARTES PLÁSTICAS - CAE

PINTURA E ESCULTURA

Art.º 1.º Objectivo

O “1º Prémio Jovem de Artes Plásticas – CAE” instituído pelo Centro de Artes e Espectáculos

da Figueira da Foz, em parceria com as Galerias Sacramento - Arte Contemporânea e

comissariado pelo galerista José Sacramento, pretende promover a participação dos jovens

artistas plásticos contemporâneos a concorrer nas áreas de pintura e escultura.

A exposição do “1º Prémio Jovem de Artes Plásticas – CAE” irá decorrer de 17 de Outubro de

2009 até dia 15 de Fevereiro de 2010.

Art.º 2.º Concurso

Está aberta à participação de artistas nacionais e estrangeiros, até 35 anos de idade a concluir

antes de 31 de Dezembro de 2009.

Cada candidato(a) só poderá concorrer numa única área, com uma única obra.

Art.º 3.º Ficha de Inscrição

1. Todos os interessados devem preencher a ficha de inscrição, da qual constará: nome, morada,

telefone, e-mail, indicação expressa do nome artístico a figurar no catálogo, fotocópia do Bilhete

de Identidade, fotografia actual do(a) concorrente em suporte digital assim como o currículo

resumido.

2. Os artistas concorrentes devem preencher, correcta e completamente, a ficha de inscrição, sob

pena da sua candidatura não ser considerada.

Art.º 4.º Candidaturas

As fichas de inscrição deverão ser enviadas por conta dos artistas bem como a entrega das obras

impreterivelmente até dia 17 de Setembro de 2009, até às 18h00, devidamente identificadas com

o nome do autor e com a indicação “1º PRÉMIO JOVEM DE ARTES PLÁSTICAS - CAE”, para o

seguinte local:

CAE – Centro de Artes e Espectáculos

Rua Abade Pedro

3080-084 Figueira da Foz

Tel.: 233 407200

Horário de funcionamento:

De Segunda-feira a sexta-feira: das 10h00 as 18h00

Art.º 5.º Entrega das obras

1. As obras a concurso devem estar devidamente identificadas no verso e acompanhadas por um

exemplar da Ficha de inscrição completa conforme acima referida, assim como um texto índole

filosófica sobre a descrição da obra, memória descritiva e ficha técnica completa da obra

acompanhada por uma fotografia a cores em formato tradicional e com indicação da posição

correcta da mesma.

2. No momento da recepção das obras será entregue, pelo CAE, um recibo que deverá ser

guardado para proceder ao levantamento das obras no final da exposição.

3. Todas as obras seleccionadas para o “1º Prémio Jovem de Artes Plásticas – CAE” ficam

automaticamente seguras até ao levantamento das mesmas.

Art.º 6.º Preço das obras

1. Deverá ser atribuído pelo autor um preço de venda a público de cada obra.

2. Da eventual venda das obras, reverterá para a entidade organizadora, uma comissão de 20%

em relação ao preço da obra, para despesas de logística de venda e entrega das obras.

Art.º 7.º Levantamento das obras

1. Nenhuma obra exposta poderá ser levantada pelo seu autor antes do encerramento da

exposição do “1º Prémio Jovem de Artes Plásticas – CAE”, que irá estar patente até dia 15 de

Fevereiro de 2010.

2. Os autores comprometem-se a retirar as suas obras do local de entrega, no prazo de 30 dias

após o encerramento da exposição, ou seja até dia 15 de Março de 2010.

No caso de as obras não serem levantadas dentro do prazo estabelecido, nem for solicitado

dentro desse prazo, por parte dos concorrentes, alguma alteração por motivo de força maior, a

organização reserva-se o direito de lhes dar o destino que entender, nomeadamente a sua doação

a uma instituição de solidariedade social.

3. Os autores das obras não seleccionadas serão notificados e deverão proceder ao levantamento

das mesmas no prazo de 15 dias, ou seja até dia 2 de Outubro de 2009 e sob as condições do

ponto nº 2 do Art.º 7.º, conforme acima referido.

Art.º 8.º Disposições para a categoria de Pintura e Escultura.

1. A temática nas áreas da pintura e escultura é livre.

2 As obras apresentadas a concurso deverão ter sido realizadas no decorrer do ano 2008 ou do

ano 2009.

Art.º 9.º Especificações Técnicas

1. Na área da Pintura:

Cada Obra não poderá ultrapassar as dimensões máximas de 170 cm de altura (na vertical) por

120 cm de largura (na horizontal).

ATENÇÃO: SE AS MEDIDAS FOREM AO CONTRÁRIO OU SE ULTRAPASSAREM AS

DIMENSÕES MÁXIMAS ACIMA INDICADAS, OS TRABALHOS NÃO SERAÕ ACEITES.

2. Na área da Escultura:

Cada obra deverá ter o peso máximo de 100 kg, independentemente dos materiais utilizados, não

podendo ultrapassar as dimensões máximas de 170x100x120 cm.

A obra deverá oferecer condições de manuseamento e resistência.

ATENÇÃO: SE AS MEDIDAS ULTRAPASSAREM AS DIMENSÕES MÁXIMAS ACIMA

INDICADAS, OS TRABALHOS NÃO SERAÕ ACEITES.

Art.º 10.º Catálogo

1. Será elaborado um catálogo das obras seleccionadas. Cada autor receberá um exemplar do

mesmo.

2. Os autores seleccionados autorizam a utilização de imagens das suas obras, nos materiais de

divulgação deste “1º Prémio Jovem de Artes Plásticas – CAE”, livre de encargos, bem como o

registo fotográfico para o arquivo FGT e o uso das imagens na divulgação das suas actividades.

Art.º 11.º Prémios

1. Será atribuído, independentemente das duas modalidades, um Primeiro Prémio no valor de

5.000,00 € (Cinco Mil Euros).

2. Será atribuído o Segundo Prémio no valor de 3.000,00 € (Três Mil Euros).

3. Será atribuído o Terceiro Prémio no valor de 2.000,00 € (Dois Mil Euros).

4. Poderão ser, ainda, atribuídas Cinco Menções Honrosas, caso o júri decida que tal se justifique.

5. Os artistas comprometem-se em receber o valor dos respectivos prémios, independentemente

do valor da obra.

6. As obras premiadas ficam propriedade da Câmara Municipal da Figueira da Foz.

7. O Júri reserva-se o direito de não atribuir os prémios, caso considere que nenhuma obra tem

qualidade para ser distinguida.

Art.º 12.º Premiação

1. A entrega dos prémios será feita na cerimónia da inauguração da exposição, no CAE – Centro

de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz, no Sábado dia 17 de Outubro de 2009, pelas 17h00.

2. A forma como os trabalhos são apresentados será relevante para a selecção a realizar pelo júri.

Art.º 13.º Designação do Júri do “1º Prémio Jovem de Artes Plásticas – CAE”

O Júri de premiação será composto por:

- Um Artista plástico

- Um Professor de Escultura

- Um Professor de Pintura

- Um crítico de arte

- Um Galerista

- Vereador da cultura da Câmara Municipal da Figueira da Foz.

Art.º 14.º Disposição final

As decisões do Júri são inapeláveis.

Os casos omissos e de interpretação duvidosa serão resolvidos pela organização do “1º Prémio

Jovem de Artes Plásticas – CAE”

8.9.09

passatempo

o rogério tentou apanhar a letra do tema «meio bicho e fogo» do governo e deu nesta proposta que contém diversos erros. boa. e agora vira desafio. se tiverem uma melhor hipótese da verdadeira letra do tema, avisem nos comentários. começo a achar que tenho uma dicção difícil.
para ouvirem, acima neste blogue existe um vídeo, ou então sigam a ligação do myspace aí ao lado algures. fico curioso.
esta é a proposta do rogério:


Parte o navio para o labirinto,
sai o navio no fio vermelho,
vai ardendo na linha da água
e o combustivel vem do temporal...

Refrão

E a fuga do amor que vier?
Não há fuga,
eu sou tão impuro!
E segue o navio para o labirinto,
para mim...


Que tonto e difícil
o mitico corpo,
meio bicho e fogo,
minotauro bomba
prestes a rebentar, já segue morto...
O navio a afundar sob o temporal!

Não há fuga do amor que vier!
Não há fuga,
eu sou tão impuro!
E segue o navio para o labirinto,
para mim.
Para o labirinto,
para o fim...

outra outra

road trip motel

7.9.09

chaud et froid


pormenores de "adam and eve", o meu trabalho para a colectiva de artes plásticas "chaud et froid", que inaugura dia 25 de setembro na sala alfred pellan, do centro de artes de laval, québec.

3.9.09

comunidade de leitores na biblioteca almeida garrett - porto

As comunidades de leitores são espaços privilegiados para a discussão de um livro e do seu lugar no mundo cada vez mais vasto de possibilidades de leitura. Pensar nos autores contemporâneos, não exactamente nos consagrados mas antes nos que aparecem agora, potencialmente defenindo este tempo, é como tentar abrir janelas para o presente, mais do que para o futuro como se poderia pensar. Porque, antes de estar em causa adivinhar quais os autores que ficarão com o seu nome fixo na História a ser feita, está em causa atentarmos no que solicita hoje a atenção de quem escreve e porquê. Esta série de leituras propostas passam por esta ideia de encontrarmo-nos com a ficção portuguesa que ficará, para sempre, relacionada com a década em que ainda vivemos, para pensarmos sobre o que ainda vivemos e de que modo está isso vertido, ou não, para dentro desses retratos tão subjectivos que são os livros.

1sessão: 24 de setembro, quinta-feira: Nenhum Olhar, José Luís Peixoto

2.ª sessão: 07 de outubro, quarta-feira: Jerusalém, Gonçalo M. Tavares

3.ª sessão: 28 de outubro, quarta-feira: Morder-te o Coração, Patrícia Reis

4.ª sessão: 11 de novembro, quarta-feira: o apocalipse dos trabalhadores, valter hugo mãe

5.ª sessão: 25 de novembro, quarta-feira: Efeito Borboleta, José Mário Silva

6.ª sessão: 17 de dezembro, quinta-feira: As Sereias do Mindelo, Manuel Jorge Marmelo

1.9.09