22.1.10

a partir de hoje, à venda. distribuição completa em todo o país nos próximos oito dias

15 comentários:

  1. parabéns!
    capa muito original.
    um beijo.

    ResponderEliminar
  2. muito bem, venha ele...desde já, parabéns pelo título.
    abraço

    ResponderEliminar
  3. estou curioso, muito curioso. é que isso de 'matar' a ana pereirinha tem que se lhe diga.
    felicidades

    ResponderEliminar
  4. estou curioso, muito curioso. é que isso de 'matar' a ana pereirinha tem que se lhe diga.
    felicidades

    ResponderEliminar
  5. parabéns!
    vou já procurar ;)

    ResponderEliminar
  6. "O forte deste escritor, diga-se, não é a estrutura. É o estilo. Como perceberá o leitor, ao deparar neste livro com algumas das páginas mais devastadoramente belas da ficção portuguesa recente." José Mário Silva.
    Expresso online 21de Janeiro de 2009

    Este senhor não é parvo de ideias mas convirá dizer-lhe que a ausência de "estrutura" é já uma estrutura ela mesma. Sobre estas e outras coisadas não haveria tempo neste mundo para de tudo falar. Fiquemo-nos pelo que escreveste e me isso basta.
    :)
    Carlos

    ResponderEliminar
  7. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  8. saia um para mim também.
    enqt espero vou roendo as unhas
    abraço

    flávio lopes da silva

    ResponderEliminar
  9. Para nos animar um pouco!!!
    Mario Vargas Llosa refere na edição de hoje do jornal “EL PAÍS” a propósito das eleições Presidenciais no Chile que deram a vitória ao candidato da direita, Sebastian Piñera, que num encontro que teve com este, três dias antes do acto eleitoral, lhe perguntou qual queria que fosse a sua melhor contribuição no governo se ganhasse as eleições. “Dar um impulso decisivo ao nosso plano de oito anos, para crescer a um prometido 6% anual, algo perfeitamente realizável. Se o conseguirmos, o PIB, que é agora de 14.000 dólares terá um aumento para 24.000. Alcançamos Portugal”, Chile deixará então o subdesenvolvimento e será o primeiro país da América Latina a integrar o primeiro mundo.

    Tendo o nosso governo copiado o modelo Chileno de Avaliação de Professores, eis senão quando que passamos a ser o modelo a seguir.
    Um abraço,
    Pedro Nunes

    ResponderEliminar
  10. Parabéns, valter!
    Estou muito, muito curiosa em relação a este seu novo trabalho. Tenho esperança que Ourém possa contar com a sua presença brevemente. Um abraço.

    ResponderEliminar
  11. "Já não temos Deus...., restam-nos os afectos".
    A "máquina" dá-nos uma deliciosa bebedeira deles!

    ResponderEliminar
  12. olá valter! sempre é verdade que o António vai apresentar o teu novo livro no dia 10 no MNAA?

    fico muito contente: os meus dois favoritos juntos.

    um abraço.

    ResponderEliminar
  13. Valter

    Comprei o teu livro depois de ter lido a entrevista à Visão. Tocou-me a ideia de que a determinada altura a saudade se pode transformar na alegria de ter conhecido a pessoa. Tinha esse sentimento mas só o reconheci quando o vi, verbalizado nas tuas palavras. O meu pai morreu há muitos anos e estou assim nessa fase da alegria.
    Li o livro com curiosidade. Admiro essa capacidade de captar os outros e de os escrever. A minha avó Laura tem 91 anos, faz 22 dia 11 e revi-a no senhor silva. No humor e na curiosidade e fascinio que continua a ter pela vida. Na constante luta por ser ela. Tocou-me imenso a forma como aborda a violencia que é uma institucionalização de uma pessoa idosa. Talvez use alguns textos nas aulas que dou a animadores socio culturais que irão certamente trabalhar nos lares. De todo o livro só achei estranho um minimo promenor que é o senhor silva falar da "sininho" do Peter Pan. Achéi que não seria uma referencia para alguém com 84 anos. Mas depois pensei que um dia vou ter 84 anos e a sininho faz parte do meu universo cultural.
    ficarei com o livro como uma referencia minha, interna.

    ResponderEliminar