16.3.07

primeiro concurso imperdível casadeosso - considerações emotivas

não estava à espera que tantos de vós aceitassem esta conversa de imagens cujo fito - maquiavélico, com certeza - era o de aproximar pessoas e estabelecer amizades. sessenta e oito pessoas participantes é um número muito gratificante, pelo que devo a todas um cumprimento sentido por terem passado por esta casa e se terem entusiasmado uns aos outros, e sobretudo a mim próprio, para este diálogo. neste aspecto, e na esteira daquelas tretas que todos os juris dizem (pelos vistos mesmo os de a brincar como eu), vocês todos estão de parabéns e bla bla, bla bla.
escolher apenas uma imagem era-me impossível, pelo que optei por escolher alguns vencedores intermédios espalhados por categorias que, de modo impressionante e avassalador, acorreram à minha cabeça em momento de grande lucidez. assim, por aí abaixo, ficam os vencedores, com que fotografias e de que prémios, até culminar no número um, o que leva a tralha toda de que falei, com muito amor e toneladas de carinho. mais do que isto, espero que aceitem todos a minha humilde, e tão passível de falhar, escolha, e continuem daqui para a mais caleidoscópica felicidade, com abraços e beijos meus e dos outros participantes, se quiserem.
para considerações, reclamações e angústias, contem sempre com o mesmo email, com este blogue e comigo nos fins de tarde e noite decentes em redor da mesa de café

2 comentários:

  1. (a viúva perdeu a cabeça diz):
    - Cavalheiro, o prazer foi meu e foi por ele que eu perdi a cabeça.
    Venha o que vier, o gesto deste concurso revelou-se um assomo de ternura e sensibilidade.

    (outros concorrentes replicam, gritando da varanda):
    - Cala-te, viúva negra, não engraxes os sapatos ao júri! Xô.

    (quantos ovos havia na capoeira foram parar ao vestido preto da viúva, pois que a cabeça a perdeu há muito)

    ResponderEliminar
  2. paulo fogg16/3/07 20:33

    Estás ciente de que há imensa gente que te lê - e refiro-me aqui, à casa, pois "conheço-te de outras literaturas... - e que, como eu, não é nem por isso de grandes falas/escritas, preferindo sugar todas as letras de modo a equilibrar a "vidinha" estúpida do dia-a-dia?
    Eu sou fan desde que este blogue era a preto-e-branco.
    Obrigado e abraço.
    P. S.: Por cá continuarei a ler-te, meio mudo, como prefiro. E conta com a minha morada, já agora. Enviarei e-mail. Exijo é uma dedicatória "à maneira"!

    ResponderEliminar