18.7.05

covilhã



na covilhã esteve-se bem, com a agustina bessa-luís e o mário cláudio, o mário de carvalho e o jaime rocha, a hélia correia e o armando silva carvalho, e a teolinda gersão e o pedro mexia, e a dulce maria cardoso e o albano martins, mais o josé alberto marques e o levi condinho, também o manuel portela e o ondjaki e o rui vieira e o rui herbon e a teresa sá couto, e até eu, mais o arnaldo saraiva e a vera vouga e ainda a catherine dumas e o manuel da silva ramos, que organizou tudo. claro que esteve também o nuno júdice, o baptista bastos e o jorge listopad, mais a maria velho da costa e o luís carlos patraquim, e o manuel afonso costa e o urbano tavares rodrigues. para vos dizer que foi de tirar o fôlego. muito muito bom ter lá estado

13 comentários:

  1. Posso dizer que fiquei com inveja?
    ;-)

    ResponderEliminar
  2. olha, olha. podias ter aparecido. embora com este calor uma viagem à covilhã seja coisa para maluquinhos. e sim, o ip5 está um terror em obras com a polícia a atrapalhar ainda mais a vidinha das pessoas

    ResponderEliminar
  3. Rui Herbon20/7/05 10:01

    de facto na Covilhã esteve-se bem, é pena que o tempo não tenha chegado para falar mais aprofundadamente com algumas pessoas, tanto da "nova" literatura como da "velha" (qual das expressões a pior?) como foi o teu caso. espero ansiosamente encontros futuros. abraço, rui

    ResponderEliminar
  4. Teresa Sá Couto20/7/05 13:48

    E esse "cartaz" ficou com categoria!ops.... Pena, mas não consegui lá pôr todos. Ficou a vontade de repetir o encontro...com organização Kaminhos.
    Abraços para todos

    ResponderEliminar
  5. parece que até a composição do cartaz foi comprada, oh valter! para além de pouco respeitoso, pela obra extensa de outros, também é depressivo, pende pra baixo em ordem decrescente...é só panelinhas!

    ResponderEliminar
  6. ainda gostava de ver alguma coisa manifestamente a pender para cima? pende para baixo? que m. significa um cartaz pender para baixo? isso é dor de cotovelo? ó menina, escreva e apareça.

    ResponderEliminar
  7. é tanga! e não é menina. e pender tem muito que se lhe diga, oh palerma!

    ResponderEliminar
  8. Gostei muito de ler a sua autobiografia. Achei o seu percurso pessoal muito feito de autoconstução e de busca de sentido,da valorização do vivido e de um grande respeito pelo humano. Gostei de o conhecer.
    Também tenho um fraquinho pela Covilhã e com toda essa companhia de gente da Literatura,teria sido bom, mais uma vez, voltar.
    Parabéns pelo seu trabalho, a vários níveis.

    ResponderEliminar
  9. pender | v. int. | v. tr.
    do Lat. pendere

    v. int., estar pendurado ou suspenso;
    estar pendente;
    inclinar-se;
    descair;
    depender;
    estar para cair;
    estar iminente;
    debruçar-se;
    estar disposto a;
    dar preferência;
    ter propensão;
    v. tr., suspender;
    pendurar;
    fazer descair, murchando.

    in "http://www.priberam.pt/dlpo/dlpo.aspx"

    ResponderEliminar
  10. ó menino pesquise, certifique-se e depois sim , escreva.

    ResponderEliminar
  11. Teresa Sá Couto22/7/05 15:20

    ;-))))ó valter, com tantos esclarecimentos já temos a coluna vertebral de um portentoso enredo....sairá a narrativa "As pendências de um cartaz"?...Nem eu imaginaria que o "meu cartaz" assim se desprenderia.....rsrsrs
    Abraço

    ResponderEliminar
  12. pedro mexia?
    esse apedeuta consegue inclusão em todas as panelinhas literatas e pseudo-literatas!
    fonix!

    ResponderEliminar
  13. Anónimo7/9/05 13:07

    Com tantos escritores bons em presença, é de se perguntar o que estava o Valter lá a fazer...
    Quando entre a Agustina Bessa-Luís, o Urbano Tavares Rodrigues e o Nuno Júdice temos um Valter Hugo Mãe, a presença deste mais não faz do que destoar.

    ResponderEliminar